Responsive Ad Slot

RELAÇÃO DE INSCRIÇÕES DEFERIDAS E DIVULGAÇÃO DOS LOCAIS DAS PROVAS – PROCESSO SELETIVO DE MARCOLÂNDIA PI

Nenhum comentário

sábado, 24 de abril de 2021

Foi divulgado no site da Empresa WEJ Consultoria & Ensino Pedagógico a relação das inscrições DEFERIDAS e os locais e horários para realização das  provas do processo seletivo de Marcolândia-PI.

Não serão fornecidas, por telefone, informações a respeito de datas, locais e horários de realização das provas. O candidato deverá observar rigorosamente o Edital e os oomunicados a serem divulgados na sede da Secretaria Municipal de Educação de Marcolãndia ou no site da Empresa WEJ Consultoria & Ensino Pedagógico. 

Os eventuais erros de digitação de nome, número de documento de identidade, sexo, data de nascimento e outros deverão ser corrigidos dentro do prazo para interposição de recursos referentesás inscrições deferidas. 

Caso haja necessidade de oomprovação da Inscrição pelo candidato posteriormente, este, deverá guardar o original do seu comprovante de inscrição, evitando, assim, futuros transtornos, em virtude da Empresa WEJ Consultoria não possuir poder de emijir nenhum documento em relação ao 
Processo Seletivo Simplificado.

DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS 
As provas serão aplicadas nas referidas Unidades de Ensino do Município de Marcolândia Piauí, nos seguintes endereços: Unidade Escolar Valdlr Tlntlllano de Sousa, na Rua Zulmlro César de Andrade, s/n, e Unidade Escolar Novo Milênio, Avenida Ministro Petrônio Portela, s/n. ambas na 
cidade de MARCOLÂNDIA - PI. 

O presente certame é composto de uma Redação (tema atual e pertinente a ser sorteado na hora) e uma prova objetiva escrita constando de 60 questões de múltipla escolha com 04 (quatro) alternativas cada em que somente uma será correta, de caráter eliminatório e 
classificatório, compatíveis com o nivel de escolaridade, com a formação acadêmica exigida, com as atribuições do cargo e conteúdo programático presente no Anexo li deste Edital, atendendo à especificidade do cargo. 

As provas serão realizadas no dia 25.04.2021 e terão duração de 4h30m (quatro horas e trinta minutos). ou seja, no horário de 8h as 12h30m (oito horas às doze horas e trinta minutos). 
 
O candidato deverá comparecer eo local designado para a realização das provas com 
antecedência de 1 h (uma) hora do horarlo determinado para o seu Inicio, sendo que não será admitido o candidato que se apresentar após o horário deteminado. 

O candidato deverá comparecer ao local das provas na data prevista neste Edital munido de caneta esferográfica de tinta preta ou azul fabricada em material transparente, documento de identificação com foto e COMPROVANTE DE INSCRIÇÃO ORIGINAL DEVIDAMENTE PAGO. 

NÃO serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais, carteira de motorista (modelo antigo), carteira de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade nem documentos ilegíveis, não identificáveis elou danificados. 

NÃO serão aceitos cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolo de documento.


Com informações da WEJ Consultoria 

Processo Seletivo Simplificado da Secretaria Municipal de Educação de Marcolândia- PI: Inscrição vão até 20 de Abril

Nenhum comentário

domingo, 18 de abril de 2021

 Processo seletivo Prefeitura de Marcolândia, estado do Piauí, terá mais de 30 oportunidades na área da educação. A WEJ Consultoria será a organizadora.


Foi publicado o edital n° 01/2021 do processo seletivo Prefeitura de Marcolândia, estado do Piauí, que ofertará 31 vagas de início imediato para Professores.

A WEJ Consultoria & Ensino Pedagógico será a banca organizadora do processo seletivo.

Processo seletivo Prefeitura de Marcolândia: vagas

Os cargos, vagas e ganhos ofertados no processo seletivo Prefeitura de Marcolândia estão listados abaixo:

  • Professor Ensino Fundamental I Anos Iniciais (25 vagas): R$ 1.443,00;
  • Professor Ensino Fundamental II Língua Portuguesa (quatro vagas): R$ 1.443,00;
  • Professor Ensino Fundamental II Geografia (uma vaga): R$ 1.443,00;
  • Professor Ensino Fundamental II Ciências (uma vaga): R$ 1.443,00.

Processo seletivo Prefeitura de Marcolândia: como se inscrever

As inscrições para o processo seletivo Prefeitura de Marcolândia podem ser feitas entre os dias 13 e 20 de abril de 2021.

O registro deve ser feito de forma online, no site da WEJ Consultoria (banca organizadora).

Haverá uma taxa de inscrição no valor de R$ 83,00.

Processo seletivo Prefeitura de Marcolândia: como será a seleção

Os candidatos passarão por uma prova objetiva, prevista para ser realizada no dia 25 de abril de 2021 (data provável). Confira as matérias que podem cair:


Atenção! As matérias podem variar conforme o cargo. Por isso, recomenda-se a leitura do edital.

Ainda haverá uma Redação para todos os Professores no mesmo dia da prova objetiva.

As provas serão em Unidades de Ensino do Município de Marcolândia, no Piauí.

Edital completo e validade do certame

O edital completo do processo seletivo Prefeitura de Marcolândia pode ser lido no site do Diário Oficial dos Municípios do Piauí. Procure pela edição do dia 13 de abril de 2021, a partir da página 398.

Também é possível ler o documento no site da WEJ Consultoria (banca organizadora).

A validade do processo seletivo será de um ano a partir da data de homologação e poderá ser renovado uma única vez pelo mesmo período.

Por Concurso Brasil

MEC autoriza ensino remoto enquanto durar pandemia

Nenhum comentário

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

 

O Ministério da Educação (MEC) homologou a resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que afirma que as escolas públicas e particulares do País podem oferecer ensino remoto enquanto durar a pandemia. O documento foi motivo de intenso debate e esperava aprovação desde outubro. Depois de longa negociação com o ministro Milton Ribeiro, o CNE tirou a data “31 de dezembro de 2021” do texto.

O ministro chegou a dizer aos conselheiros do CNE que vetaria o artigo que mencionava a extensão do ensino remoto, o que causou preocupação entre secretários de educação. Sem a resolução, havia uma lacuna sobre como as escolas poderiam operar em 2021, o que levaria à judicialização, já que a continuidade das aulas e atividades online é dada como certa no ano que vem. A intenção do governo federal, segundo fontes, é a de estimular uma volta presencial das escolas.

Depois dos embates, a resolução diz agora que “as atividades pedagógicas não presenciais (…) poderão ser utilizadas em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas” quando houver “suspensão das atividades letivas presenciais por determinação das autoridades locais” e “condições sanitárias locais que tragam riscos à segurança”. O documento se torna a mais importante resolução nacional sobre o assunto.

Mesmo com uma eventual redução no número de casos, secretários de educação afirmam que vai ser preciso ao menos usar o ensino híbrido. Isso porque os protocolos exigem distanciamento nas salas de aula. Para que os alunos fiquem a 1,5 metro um do outro não é possível que todos estejam ao mesmo tempo presencialmente. Não há espaço suficiente na maioria das escolas.

O texto também se refere às universidades, mas esta semana o MEC editou portaria indicando que elas voltem ao ensino presencial em março de 2021. Segundo fontes, o governo pode, perto da data, prolongar esse prazo.

“Na prática, pode acontecer até dezembro, desde que as condições da pandemia exijam esse tipo de estratégia para garantir a aprendizagem para todos os alunos”, diz a presidente do CNE, Maria Helena Guimarães de Castro. Ela explica que a aprovação é importante para que as escolas organizem seu currículo contínuo, que leve em conta 2020 e 2021, já que muito deixou de ser aprendido durante a pandemia. “Isso só será cumprido se as escolas tiverem essa flexibilidade de poder também fazer o ensino remoto, para poder oferecer os conteúdos e habilidades. Podem até ampliar a carga horária e para isso precisavam ampliar a oferta de aprendizagens”, completa.

A resolução regulamenta a lei 14.040/2020 e não recomenda a reprovação este ano. Segundo o texto, as escolas devem “garantir critérios e mecanismos de avaliação ao final do ano letivo de 2020, considerando os objetivos de aprendizagem efetivamente cumpridos pelas escolas e redes de ensino, de modo a evitar o aumento da reprovação e do abandono escolar”.

Algumas redes públicas já anunciaram que juntarão os dois anos letivos, como forma de não penalizar estudantes que não puderam acompanhar o ensino online. Uma delas é a rede estadual de São Paulo, que abriu matrículas para um novo 4.º ano do ensino médio para os alunos que quiserem continuar estudando em 2021.

Segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Vitor de Angelo, a homologação da resolução do “é um avanço em relação à posição anterior do ministério”. “De um lado, porque garante autonomia às autoridades regionais e locais para decidir sobre a implementação do ensino remoto. De outro, porque, reconhecendo que a pandemia se estenderá por mais algum tempo, permite às redes estaduais e municipais um melhor planejamento de suas atividades para 2021, tanto do ponto de vista pedagógico como sanitário”, diz ele, que é secretário do Espírito Santo.

A resolução fala ainda que deve ser decisão dos pais ou responsáveis enviar ou não os alunos para aulas presenciais e que as avaliações são facultativas às escolas durante a pandemia Mas os que decidirem manter os filhos em atividades remotas devem se comprometer em cumprir “atividades e avaliações”. Não recomenda ainda que os alunos recebam faltas já que é impossível checar a frequência durante o período de aulas remotas porque, muitas vezes, os estudantes recebem vídeos para estudar no horário que escolherem.

O texto menciona também que todos os recursos de tecnologia podem ser empregados no ensino e cita inclusive as redes sociais, como WhatsApp, Facebook, Instagram, “para estimular e orientar os estudos, pesquisas e projetos”.

Fonte: Estadão Conteúdo

Faculdade do Piauí é condenada por expedir diploma sem autorização

Nenhum comentário

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

 

Faculdade do Piauí é condenada por expedir diploma sem autorização – Foto: Portal R10

O Ministério Público Federal (MPF) obteve na Subseção da Justiça Federal em Corrente (PI), a condenação da Faculdade Evangélica Cristo Rei (FECR) e de sua mantenedora, a Congregação da Igreja de Cristo, ao pagamento de dano moral coletivo no valor de R$ 100 mil por expedirem irregularmente diplomas de nível superior sem autorização do Ministério da Educação, e por coordenarem cursos de graduação.

A ação civil pública foi ajuizada pelo MPF no município de Corrente em 2017. Na ação, foi pedida, liminarmente, a expedição de ordem de obrigação de não fazer, para que os réus não expedissem diplomas na região abrangida, bem como fosse decretada a indisponibilidade de todo e qualquer ativo dos requeridos, especialmente financeiro; bloqueio na Bacenjud e Renajud em valor mínimo de R$ 600 mil.

O MPF teve como base para a ação, o Inquérito Civil 1.27.005.000048/2017-25 (desmembrado do IC 1.27.000.001418/2014-49) que apurou os fatos e cuja representação veio do município de Corrente, com manifestação do MEC de que as ofertas de cursos de graduação, pós-graduação e extensão somente poderiam ocorrer na modalidade presencial em sua sede, no município de Jaicós.

O Juízo julgou parcialmente procedente o pedido do MPF e condenou a Congregação da Igreja de Cristo, mantenedora da Faculdade Evangélica Cristo Rei à proibição definitiva da instituição ré de oferecer novos cursos nas cidades abrangidas pela Subseção Judiciária de Corrente e à indenização dos danos materiais causados aos alunos e ex-alunos que participaram dos cursos não autorizados pelo MEC, correspondente ao valor das mensalidades  pagas pelos discentes, acrescidas de juros e correção monetária.

As rés também foram condenadas ao pagamento de dano moral coletivo no valor de R$ 100 mil a ser revertido ao Fundo de Defesa de Direitos Difusos(FDD) de que tratam as leis 7347/1985 e 9008/1995, valor que poderá ser executado pelo MPF nos termos do art.82 do CDC; determinou, diante do preconizado pelo art. 94 do Código de Defesa do Consumidor, seja publicado edital no e-DJF1, dando ciência à sociedade acerca da sentença proferida, a fim de possibilitar aos alunos e ex-alunos habilitação na execução dos danos materiais sofridos, e que oficie aos Núcleos Regionais do Procon das cidades que estão na égide da Subseção Judiciária de Corrente, para fins de ampla divulgação da sentença nos meios de comunicação social.

Ainda cabe recurso da decisão.

Fonte: MPF

Bolsonaro nomeia professor Gildásio Guedes para ser o novo reitor da Ufpi

Nenhum comentário

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Saiu a nomeação do  professor Gildásio Guedes Fernandes como novo reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (18).

Gildásio Guedes está na lista tríplice encaminhado ao presidente Bolsonaro. O mais votado – levando em conta o percentual de votos para os professores que têm peso de 70% e os estudantes e servidores de 15% – foi o professor André Macedo. Gildásio Guedes ficou em terceiro e Nadir Nogueira, atual vice-reitora, em segunda colocação.

Se a votação fosse universal – sem levar em conta o percentual dos professores, estudantes e técnicos – o professor Gildásio seria o mais votado na consulta à comunidade universitária. Veja a votação dos cinco candidatos que disputaram a eleição na Ufpi.

A posse do novo reitor acontece nesta quinta(19), de forma virtual, já que o mandato do reitor Arimatéia Lopes terminou ontem.

Gildásio Guedes Fernandes é formado em Matemática pela Universidade Federal do Piauí, com mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade de Campinas e doutorado em Educação, pela Universidade Federal do Ceará, com ênfase em Tecnologias Digitais. Atualmente é Diretor do Centro de Educação Aberta e a Distância ( CEAD/UFPI). O vice-reitor é o professor doutor Viriato Campelo, do Centro de Ciências da Saúde.

Fonte: Cidade Verde – Por: Graciane Sousa e Yala Sena

Mais
© Todos os direitos reservados
EG Sistemas.