Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Médico, dentista, artista plástica e sobrinho de deputado são presos pelo Greco por furto de energia no Piauí

A artista plástica Doralice Andrade Parentes, mais conhecida como Dora Parentes, o economista Alexandre Freitas Lira e Melo, sobrinho do deputado federal Átila Lira, além do contador Edson Dias Albuquerque e um dentista, foram presos na manhã dessa quarta-feira (26) no condomínio Fazenda Real residence em Teresina, sob acusação de furto de energia elétrica. Eles foram presos junto de mais quatro pessoas durante a Operação Real, deflagrada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) em parceria com a Eletrobras Distribuição Piauí, a fim de combater o furto de energia elétrica.
O médico Romário Alves Marinho e servidor do Tribunal de Justiça do Piauí, Ébano França de Noronha Pessoa, foram presos nessa terça-feira (25) no condomínio Grand Park, bairro Morada do Sol, sob a mesma acusação. A ação também fez parte da Operação Real.
Artista plásctica, Dora Parentes e o contador Edson Albuquerque
O delegado Laércio Evangelista, que coordenou a operação, informou que no condomínio Fazenda Real foram constatados dez medidores de energia alterados, além de ligações clandestinas. “Somente este ano 40 pessoas foram autuadas em flagrante por furto de energia”, afirmou. O delegado explicou que, das pessoas presas, nem todas terão direito a pagar fiança, e deverão ser encaminhadas à Casa de Custódia de Teresina.
O delegado-geral da Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, contou que foram levantadas irregularidades tanto por parte dos moradores quanto pelo próprio condomínio. “Estamos autuando todas as pessoas em flagrante e o próximo passo será com a Eletrobras, que buscará a regulamentação da situação”, declarou.
A gerente de medição e combate às perdas Eletrobras, Rafaela Moreira, deu mais detalhes sobre as irregularidades detectadas na Fazenda Real. “Foi constatado desvio de energia nas casas e na unidade coletiva, na iluminação coletiva e na parte da cerca elétrica”, pontuou.
Confira a lista das pessoas presas:
Doralice Andrade Parentes (artista plástica)
Isabel Cristina de Paula Oliveira
Carlos Antônio Mota (coordenador na Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos-Semar)
Bernardo José de Araújo Barros
Cristina Gardênia Modesto de Carvalho Moura (professora e esposa do médico Antônio Moura)
Edson Dias Albuquerque (contador e sócio proprietário da empresa EDA Contabilidade)
Alexandre Freitas Lira e Melo
Rui de Sousa Rodrigues (síndico)
Romário Alves Marinho (médico)
Ebano França de Noronha Pessoa (servidor do Tribunal de Justiça)
GP1

Jovem de 19 anos é assassinado em Trindade

O crime aconteceu por volta das 6h40 desta terça-feira na Rua Presidente Dutra.
Do 7º BPM / Foto: reprodução
Marcos Francisco Alves Silva, de 19 anos, foi assassinado na manhã dessa terça-feira (25) na cidade de Trindade, no Sertão do Araripe em Pernambuco.
O crime aconteceu por volta das 6h40 na Rua Presidente Dutra. O jovem morreu no local do crime.
Testemunhas disseram a Polícia Militar (PM), que ouviram alguns disparos de arma de fogo, no entanto, não viram nenhum suspeito nas proximidades do local do crime. Também foi relatado por testemunhas que a vítima fazia uso de entorpecente.
O corpo foi removido ao IML em Petrolina para ser periciado. Este foi o 3º homicídio do ano em Trindade. No Sertão do Araripe que é composto por dez municípios, 36 pessoas já foram assassinadas em 2017.

Bispo que viveu no sertão do Piauí pode se tornar o 37º santo brasileiro

Dom Inocêncio López Santamaria, bispo que viveu no sertão do Piauí combatendo a fome, a seca e o analfabetismo, pode virar santo.
Uma equipe de Roma, contratada pela Ordem Mercedária do Brasil, exumou em fevereiro os restos mortais do religioso espanhol, que viveu por 27 anos no município de São Raimundo Nonato (a 517 km de Teresina). Santamaria morreu de câncer em 1958, aos 83 anos, em Salvador.
A exumação do corpo de dom Inocêncio faz parte do processo de beatificação e canonização autorizado pelo papa Francisco.
No Brasil, há seis religiosos canonizados. Outros 30 serão elevados a santos em outubro deste ano, conforme anunciou o Vaticano na última quinta (2). Se confirmado, dom Inocêncio será o 37º santo nacional.
O próximo passo é levantar a história do espanhol e coletar testemunhos de quem conviveu com dom Inocêncio, segundo o frei Rogério Soares, 37, provincial da Ordem Mercedária do Brasil.
Cerca de 60 pessoas serão ouvidas, entre eles cinco padres vivos que conheceram o religioso. O processo, que será entregue ao Vaticano, deve durar mais de dois anos.
Nascido em 1874 na aldeia de Sotovellanos, na Espanha, dom Inocêncio ocupou importantes cargos na igreja e morou por 11 anos em Roma.
No Piauí, fundou a Congregação das Irmãs Mercedárias Missionárias do Brasil, e um dos milagres atribuído a ele seria de um bebê que acordou do coma.
Soares conta que dom Inocêncio construiu 28 escolas somente na zona rural de São Raimundo. “O bispo tinha uma preocupação muito grande com a educação. Ele trazia professores para dar aula de latim, francês, música para a população pobre e acreditava que a cultura era também uma forma de desenvolvimento.”
Entre os documentos descobertos, estão cartas do bispo às autoridades pedindo ajuda para alimentação das famílias, estradas e água.
“Um dos relatos é que ele colocava dinheiro em um envelope e pedia alguém para pôr debaixo da porta da família que passava fome. Ele não entregava pessoalmente para evitar constrangimento.”
Além de escolas, com a ajuda de dom Inocêncio foram construídas cerca de 700 km de estradas, poços, açudes e capelas entre 1931 a 1958, diz Soares.
Quem também conviveu com dom Inocêncio foi o padre José de Negreiros, 73, que estuda o sacerdote há 50 anos e lançou o livro “Dom Inocêncio –O Piauí Abriga um Santo”. “Ele recebia em sua casa desde bêbados a padres, visitava os doentes, os presos e era adorado pelas crianças.”
Especial Folha de São Paulo – Yala Sena

Como é e como pode ficar? Veja propostas da reforma trabalhista

comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira (25) o projeto de lei que trata da reforma trabalhista. O texto do relator, Rogério Marinho (PSDB-RN), deve ser votado no plenário da Casa nesta quarta-feira (26). As alterações mexem em pontos como férias, jornada, remuneração e plano de carreira, além de implantar e regulamentar novas modalidades de trabalho, como o trabalho remoto (home office) e o trabalho por período (intermitente).
O projeto prevê que a negociação entre empresas e trabalhadores prevalecerá sobre a lei em pontos como parcelamento das férias, flexibilização da jornada, participação nos lucros e resultados, intervalo, plano de cargos e salários, banco de horas, remuneração por produtividade e trabalho remoto.
G1 ouviu os advogados trabalhistas James Augusto Siqueira, Paulo Lemgruber, Mayra Vieira Dias e Danilo Pieri Pereira para explicar como é a legislação trabalhista atual e como pode ficar caso o projeto se torne lei.

Veja abaixo as principais mudanças com a reforma trabalhista:

Férias

Como é hoje
As férias de 30 dias podem ser fracionadas em até dois períodos, sendo que um deles não pode ser inferior a 10 dias. Há possibilidade de 1/3 do período ser pago em forma de abono.
Como pode ficar
As férias poderão ser fracionadas em até três períodos, mediante negociação, contanto que um dos períodos seja de pelo menos 15 dias corridos.

Jornada

Como é hoje
A jornada é limitada a 8 horas diárias, 44 horas semanais e 220 horas mensais, podendo haver até 2 horas extras por dia.
Como pode ficar
Jornada diária poderá ser de 12 horas com 36 horas de descanso, respeitando o limite de 44 horas semanais (ou 48 horas, com as horas extras) e 220 horas mensais.

Tempo na empresa

Como é hoje
A CLT considera serviço efetivo o período em que o empregado está à disposição do empregador, aguardando ou executando ordens.
Como pode ficar
Não são consideradas dentro da jornada de trabalho as atividades no âmbito da empresa como descanso, estudo, alimentação, interação entre colegas, higiene pessoal e troca de uniforme.

Descanso

Como é hoje
O trabalhador que exerce a jornada padrão de 8 horas diárias tem direito a no mínimo uma hora e a no máximo duas horas de intervalo para repouso ou alimentação.
Como pode ficar
O intervalo dentro da jornada de trabalho poderá ser negociado, desde que tenha pelo menos 30 minutos.

Remuneração

Como é hoje
A remuneração por produtividade não pode ser inferior à diária correspondente ao piso da categoria ou salário mínimo. Comissões, gratificações, percentagens, gorjetas e prêmios integram os salários.
Como pode ficar
O pagamento do piso ou salário mínimo não será obrigatório na remuneração por produção. Além disso, trabalhadores e empresas poderão negociar todas as formas de remuneração, que não precisam fazer parte do salário.

Plano de cargos e salários

Como é hoje
O plano de cargos e salários precisa ser homologado no Ministério do Trabalho e constar do contrato de trabalho.
Como pode ficar
O plano de carreira poderá ser negociado entre patrão e trabalhadores sem necessidade de homologação nem registro em contrato, podendo ser mudado constantemente.

Transporte

Como é hoje
O tempo de deslocamento no transporte oferecido pela empresa para ir e vir do trabalho, cuja localidade é de difícil acesso ou não servida de transporte público, é contabilizado como jornada de trabalho.
Como pode ficar
O tempo despendido até o local de trabalho e o retorno, por qualquer meio de transporte, não será computado na jornada de trabalho.

Trabalho intermitente (por período)

Como é hoje
A legislação atual não contempla essa modalidade de trabalho.
Como pode ficar
O trabalhador poderá ser pago por período trabalhado, recebendo pelas horas ou diária e terá direito a férias, FGTS, previdência e 13º salário proporcionais. Haverá ainda o recolhimento da contribuição previdenciária e do FGTS. No contrato deverá estar estabelecido o valor da hora de trabalho, que não pode ser inferior ao valor horário do salário mínimo ou ao pago aos demais empregados que exerçam a mesma função.
O empregado deverá ser convocado com, no mínimo, três dias corridos de antecedência. No período de inatividade, pode prestar serviços a outros contratantes.

Trabalho remoto (home office)

Como é hoje
A legislação não contempla essa modalidade de trabalho.
Como pode ficar
Tudo o que o trabalhador usar em casa será formalizado com o patrão via contrato, como equipamentos e gastos com energia e internet, e o controle do trabalho será feito por tarefa.

Trabalho parcial

Como é hoje
A CLT prevê jornada máxima de 25 horas por semana, sendo proibidas as horas extras. O trabalhador tem direito a férias proporcionais de no máximo 18 dias e não pode vender dias de férias.
Como pode ficar
A duração pode ser de até 30 horas semanais, sem possibilidade de horas extras semanais, ou de 26 horas semanais ou menos, com até 6 horas extras, pagas com acréscimo de 50%. Um terço do período de férias pode ser pago em dinheiro.

Negociação

Como é hoje
Convenções e acordos coletivos podem estabelecer condições de trabalho diferentes das previstas na legislação apenas se conferirem ao trabalhador um patamar superior ao que estiver previsto na lei.
Como pode ficar
Convenções e acordos coletivos poderão prevalecer sobre a legislação. Assim, os sindicatos e as empresas podem negociar condições de trabalho diferentes das previstas em lei, mas não necessariamente num patamar melhor para os trabalhadores.

Representação

Como é hoje
A Constituição assegura a eleição de um representante dos trabalhadores nas empresas com mais de 200 empregados, mas não há regulamentação sobre isso. Esse delegado sindical tem todos os direitos de um trabalhador comum e estabilidade de dois anos.
Como pode ficar
Os trabalhadores poderão escolher 3 funcionários que os representarão em empresas com no mínimo 200 funcionários na negociação com os patrões. Os representantes não precisam ser sindicalizados. Os sindicatos continuarão atuando apenas nos acordos e nas convenções coletivas.

Demissão

Como é hoje
Quando o trabalhador pede demissão ou é demitido por justa causa, ele não tem direito à multa de 40% sobre o saldo do FGTS nem à retirada do fundo. Em relação ao aviso prévio, a empresa pode avisar o trabalhador sobre a demissão com 30 dias de antecedência ou pagar o salário referente ao mês sem que o funcionário precise trabalhar.
Como pode ficar
O contrato de trabalho poderá ser extinto de comum acordo, com pagamento de metade do aviso prévio e metade da multa de 40% sobre o saldo do FGTS. O empregado poderá movimentar até 80% do valor depositado pela empresa na conta do FGTS, mas não terá direito ao seguro-desemprego.

Contribuição sindical

Como é hoje
A contribuição é obrigatória. O pagamento é feito uma vez ao ano, por meio do desconto equivalente a um dia de salário do trabalhador.
Como pode ficar
A contribuição sindical será opcional.

Terceirização

Como é
O presidente Michel Temer sancionou no mês passado o projeto de lei que permite a terceirização para atividades-fim.
Como pode ficar
Haverá uma quarentena de 18 meses que impede que a empresa demita o trabalhador efetivo para recontratá-lo como terceirizado. O texto prevê ainda que o terceirizado deverá ter as mesmas condições de trabalho dos efetivos, como atendimento em ambulatório, alimentação, segurança, transporte, capacitação e qualidade de equipamentos.

Gravidez

Como é hoje
Mulheres grávidas ou lactantes estão proibidas de trabalhar em lugares com condições insalubres. Não há limite de tempo para avisar a empresa sobre a gravidez.
Como pode ficar
É permitido o trabalho de mulheres grávidas em ambientes considerados insalubres, desde que a empresa apresente atestado médico que garanta que não há risco ao bebê nem à mãe. Mulheres demitidas têm até 30 dias para informar a empresa sobre a gravidez.

Banco de horas

Como é hoje
O excesso de horas em um dia de trabalho pode ser compensado em outro dia, desde que não exceda, no período máximo de um ano, à soma das jornadas semanais de trabalho previstas, nem seja ultrapassado o limite máximo de 10 horas diárias.
Como pode ficar
O banco de horas pode ser pactuado por acordo individual escrito, desde que a compensação se realize no mesmo mês.

Rescisão contratual

Como é hoje
A homologação da rescisão contratual deve ser feita em sindicatos.
Como pode ficar
A homologação da rescisão do contrato de trabalho pode ser feita na empresa, na presença dos advogados do empregador e do funcionário – que pode ter assistência do sindicato.

Ações na Justiça

Como é hoje
O trabalhador pode faltar a até três audiências judiciais. Além disso, quem entra com ação não tem nenhum custo.
Como pode ficar
O trabalhador será obrigado a comparecer às audiências na Justiça do Trabalho e arcar com as custas do processo, caso perca a ação, incluindo os custos da perícia. Ele só não pagará a perícia se não tiver crédito. Além disso, o advogado terá que definir exatamente o que ele está pedindo, ou seja, o valor da causa na ação.
Haverá ainda punições para quem agir com má-fé, com multa de 1% a 10% da causa, além de indenização para a parte contrária. É considerada de má-fé a pessoa que alterar a verdade dos fatos, usar o processo para objetivo ilegal, gerar resistência injustificada ao andamento do processo, entre outros.

Multa

Como é hoje
A empresa está sujeita a multa de um salário mínimo regional, por empregado não registrado, acrescido de igual valor em cada reincidência.
Como pode ficar
A multa para empregador que mantém empregado não registrado é de R$ 3 mil por empregado, que cai para R$ 800 para microempresas ou empresa de pequeno porte.
Fonte: G1

EMPREGO - CONFIRA AS VAGAS ATUALIZADAS E DISPONÍVEIS ATRAVÉS DA AGÊNCIA DO TRABALHO EM ARARIPINA


QTD. VAGA 


01 - Vigilante Patrimonial

01 - Auxiliar de Dentista

01 - Sub Gerente

01 - Vendedor em Comércio Atacadista 


OUTROS SERVIÇOS DA AGÊNCIA: 

Habilitação de Seguro Desemprego 

Emissão de Documentos: RG; e RESERVISTA 

Emissão de Carteira de Trabalho Digital ( CTPS) 

E-mail para informações: araripina@sempetq.pe.gov.br 

E-mail Gerência: junior.moura@sempetq.pe.gov.br 

Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação / Agência do Trabalho de Araripina - PE, 
 Rua Joaquim Alexandre Arraes, 84. 

Fones:Recepção - 87-3873-8381/ Gerência 87-3873-8385 

Atendimento ao público das 07:00 as 13:00. 

Trabalhos internos e externos das 13:00 as 16:00. 

OBS: O cidadão que comparecer até as 13:00 será atendido até as 16:00. 


Junior Moura - Coordenador Agência do Trabalho de Araripina

Menor recebe bombom de desconhecido, ingere e passa mal em Alegrete do Piauí

Uma menina de 8 anos de iniciais A.C.C.A, passou mal e teve que ser transferida imediatamente para o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, após ingerir um bombom de chocolate na escola onde estuda em Alegrete do Piauí. Cidade localizada a 383 km de Teresina.
De acordo com as informações repassadas ao Portal Cidades Na Net, pela manhã durante o horário em que a criança estava na escola, a mãe recebeu uma ligação anônima afirmando que sua filha seria sequestrada.
“Logo que recebi a ligação imediatamente fui a Escola onde a criança estuda e chegando lá ela já teria ido para casa da avô pois já havia terminado as aulas, peguei ela na casa da avô levei ela até em casa, quando coloquei a refeição ela começou a passar mal, vomitou o chocolate e perguntei quem teria dado esse bombom, ela afirmou que durante a aula teria saído para beber água e um desconhecido por fora da escola a chamou e deu o doce”, disse a mãe arrasada com o ocorrido.
A menina foi atendida na Unidade Básica de Saúde Maria Francina de Alencar, onde foi feito os primeiros socorros, e transferida para Picos. Ainda de acordo com as informações da mãe, ela seguiu desmaiada e com sonolência, mas já começou a voltar ao normal.
A mãe desesperada alerta a todos que tomem cuidado para outras crianças não serem pegas pela ação.
Populares afirmam que a criança pode ter sido vítima de um desconhecido que possivelmente participa do jogo da ‘Baleia Azul’, onde os participante tem que cumprir regras para afetar outras pessoas.
Cidades na net

Parede de casa desaba, mata mulher e deixa homem gravemente ferido em Alegrete



Uma tragédia ocorrida no início da tarde desta segunda-feira (24), na localidade Limpo Grande, distante cerca de 10 km da cidade de Alegrete do Piauí, vitimou uma mulher de apenas 26 anos, identificada por Margarida Maria de Oliveira.
De acordo com as informações obtidas pelo portal Cidades na Net, Margarida estava deitada em uma rede com o marido, José Francisco Leal, conhecido por “Zezinho do Chico Novo”, quando a parede da casa desabou sobre o casal. A mulher não resistiu às lesões e faleceu no local. O homem sofreu ferimentos na cabeça, foi socorrido e transferido para o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, em estado grave.
“Ela estava deitada em uma rede de dormir com meu pai, quando a parede caiu por cima dos dois e minha madrasta morreu na hora”, disse uma filha do senhor Zezinho.
A informação da tragédia se espalhou pela cidade e em minutos um grande número de pessoas se aglomerou em frente a Unidade Maria Francina, onde está o corpo da vítima.
Desde que soube do ocorrido, o prefeito Márcio Alencar se dirigiu a Unidade de Saúde para prestar ajuda aos familiares.
Fonte: Cidades na net

Assaltante é morto e outro baleado em tentativa de assalto a posto no Centro de Picos

Um assaltante foi morto e outro ficou baleado em uma tentativa de assalto a um posto de combustíveis situado no Centro da cidade de Picos, ao lado da agência dos Correios.
Segundo informações, logo que os assaltantes tomaram o malote com o dinheiro, foram surpreendidos com a chegada de duas viaturas da Polícia Militar. Os bandidos atiraram contra a polícia, que reagiu e atingiu os dois homens com tiros. Um deles acabou morto e outro ficou ferido.
Um funcionário do Supermercado Ki Preço, que fica em frente ao posto, também foi baleado com um tiro e socorrido.
O Posto Total fica em um cruzamento de grande movimentação. A troca de tiros entre os assaltantes e polícia causou alvoroço. Em seguida, um grande número de curiosos se aglomerou.
Segundo informações, ambos os assaltantes já foram identificados e um deles é ex-presidiário e teria sido solto semana passada.
Aguarde novas informações!
Fonte: Cidades na net

OPERAÇÃO LEI SECA REALIZADA NA DIVISA DOS ESTADOS PERNAMBUCO E PIAUÍ APREENDEU VÁRIAS MOTOCICLETAS IRREGULARES

Na tarde deste sábado,(22), uma Blitz da Lei Seca realizada pela Polícia Rodoviária Federal com apoio da ROCAM,Polícia Militar do Pernambuco e Polícia Militar do Piauí comandada pelo Capitão Santana e pelo comandante do GPM de Marcolândia,Tenente De Assis,resultou na apreensão de várias motocicletas irregulares.A operação tem como objetivo combater as infrações de trânsito previsto no Código de Trânsito Brasileiro (Lei seca, menor ao volante, condutor não habilitado, ausência de documento de veículos suspeitos, veículo sem a placa de identificação, etc.
As motocicletas apreendidas na BR foram levadas para a cidade de Ouricuri-PE,e as que foram apreendidas na rua foram levadas para a cidade de Araripina-PE.

Fonte:Blog Chagas Fotografias
Fotos:Polícia Militar