Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Pedestre morre ao ser atropelado violentamente por veículo na BR-316

Segundo informações repassadas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), o homem teria sido colhido por um veículo e morreu ainda no local.
 / quinta-feira, 17 julho , 2014
Um pedestre foi atropelado e morto por volta do meio dia desta quinta-feira (17/07), na altura do quilômetro 63 da BR-316, no município de Monsenhor Gil, região centro do Piauí.
Segundo informações repassadas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), o homem teria sido colhido por um veículo e morreu ainda no local. Uma equipe da PRF se dirige ao local para realizar os procedimentos legais.
Ainda na tarde desta quinta (17/07), simultaneamente, outro grave acidente deixou duas vítimas fatais na BR-020, na estrada que liga Fartura do Piauí à São Raimundo Nonato. Informações dão conta de que um micro-ônibus colidiu com outro veículo fazendo com que este capotasse na via.
IMG_2804.JPG
IMG_2803.JPG
IMG_2802.JPG

Fonte: 180graus

Veja quanto ganha cada jogador da Seleção Brasileira

Salário dos jogadores da Seleção Brasileira de Futebol 2014 vão de R$ 150 mil a R$ 5 milhões por mês. Veja o salário de cade um de nossos jogadores!
 / quinta-feira, 17 julho , 2014
GOLEIROS:
Júlio César R$ 530 mil/mês;
Victor R$ 235 mil/mês;
Jefferson R$ 250 mil/mês;
DEFESA:
Thiago Silva R$ 3,2 milhões/mês);
David Luiz R$ 418 mil/mês;
Dante R$960 mil/mês;
Henrique R$ 100 mil/mês;
Daniel Alves R$ 600 mil/mês;
Maicon R$ 1,2 milhão/mês;
Marcelo R$ 830 mil/mês;
Maxwell R$ 1,08 milhão/mês;
MEIO-CAMPO:
Fernandinho R$ 1,2 milhão/mês;
Luiz Gustavo R$ 660 mil/mês;
Paulinho R$ 1 milhão/mês;
Hernanes R$ 800 mil/mês;
Ramires R$ 656 mil/mês;
Oscar R$ 475 mil/mês;
Willian R$ 625 mil/mês;
ATAQUE:
Hulk R$ 2 milhões/mês;
Bernard R$ 1,1 milhão/mês;
Fred R$ 750 mil/mês;
Jô R$ 150 mil/mês;
Neymar R$ 5 milhões/mês.

Integrantes de banda de forró se envolvem em acidente próximo a Francisco Macedo. Veja fotos!

Os cinco ocupantes do corsa são componentes da Banda Meu Xodó de Pernambuco, eles sofreram escoriações leves, um deles de maior gravidade com suspeita de fratura no braço.
 / quarta-feira, 16 julho , 2014
Um Corsa Sedan Premium, de placa NIT -3592, de Teresina – PI colidiu na traseira de um caminhão Chevrolet D60, carroceria de madeira que transportava lenha, na noite desta terça-feira, 15, na BR-316, na altura do quilômetro 401, da BR 316 no município de Francisco Macedo.
F 1
Acidente foi próximo a Francisco Macedo – Foto: FM News
Os cinco ocupantes do corsa são componentes da Banda Meu Xodó de Pernambuco, eles sofrem escoriações leves, um deles de maior gravidade com suspeita de fratura no braço. Eles foram socorridos para o hospital de Araripina-PE.
capa
Integrantes eram da banda Meu Xodó de Pernambuco – Foto: FM News
De acordo com o motorista do Corsa, Raimundo Juliano Bezerra,  os dois veículos seguiam no mesmo sentido, sendo que o caminhão transitava com todas as lanternas traseira apagadas dificultando a visualização. O motorista do caminhão evadiu se do local sem prestar socorro às vitimas.
f 2
Caminhão transportava lenha – Foto: FM News

Acompanhe o Piaui em Foco pelo FACEBOOK
Fonte: FM News

Primeiro Dia de Festejo com o Show Batista Lima e Banda Farol

Centenas de pessoas participaram na última quarta-feira, 16 de Julho, do show com Batista Lima e a Banda  Farol, realizado pela Paróquia São Cristóvão, Diocese de Picos-PI.
O show emocionou o público com as canções, louvores e um pequeno testemunho de vida do cantor Batista Lima, que há 20 anos faz sucesso com a Banda Limão com Mel, e há 7 com a Banda O Farol, cujas músicas são voltadas para evangelização. Mais agora depois de vinte anos de carreira da Limão Com Mel, ele começa sua carreira solo.
Batista Lima relatou o elo de amizade criado com a população de Marcolândia, ele que esteve aqui em 2008 cantando através da Banda Limão com Mel e a alegria de poder se apresentar pela primeira vez com a Banda o Farol. Falou também da sua história de vida, que semelhante a outros artistas, ao chegar ao auge do sucesso profissional descobre um vazio interior por ter se afastado de Deus.
Chegamos ao top do sucesso, cheios de si e vazios de Deus, nos achamos o Deus na nossa vida, que podemos fazer tudo, e nesse momento eu admiro mais a Deus, pois ele nunca nos critica, só aguarda a nossa volta como aquele pai que se mantém firme à espera do seu filho, isso não foi diferente na minha vida, e não é diferente na vida de cada um de nós.
O cantor relata que no auge do seu sucesso abandonou família e percorreu os caminhos de uma “falsa liberdade”, que o tornou escravo de muitas coisas ruins e o levou à depressão, até se encontrar internado com uma doença que o impossibilitava de cantar.
Certo dia mudando os canais de televisão, depressivo dentro de um quarto no Rio de Janeiro, de repente o Padre Jonas na Canção Nova fala em uma Santa Missa como a sua vida está sem Deus’, eu olhei para dentro e mim e percebi que tudo na minha vida estava moído, que eu era um pedaço de gente, olhava para mim e mesmo tendo tudo à minha volta achava que a minha vida tinha acabado. Foi quando tomei a decisão de pedir perdão às pessoas que magoei, comecei a me reconciliar com a minha esposa, que começou a pregar para mim, levar-me a Igreja e naquele dia me chamaram à frente do altar, eu dobrei meus joelho e disse “Senhor eu decidi mudar, me ajuda”.
A partir desse momento Batista Lima começou a conhecer a Palavra de Deus e buscou viver a sua fé de maneira intensa e verdadeira, propagando o seu testemunho de vida através da música, a partir da criação da Banda Católica O Farol. Nos seus shows narra à cura da enfermidade que o impossibilitaria de cantar pelo resto da vida e atribui esta graça a Deus.

Afirma Pe. Antônio Cristo de Oliveira, Pároco da Paróquia São Cristóvão: este show é importante por ser um momento de evangelização. “A nossa comunidade, especialmente a nossa juventude precisa muito de um show assim, que traz uma mensagem de fé, amor, esperança, que levanta a autoestima e faz a juventude vibrar com a força do divino Espírito Santo”

Caridade do Piauí | Van com 24 pessoas da PJ e RCC colide com animal na PI-458


Um van de cor branca que transportava 24 pessoas da PJ – Pastoral da Juventude e RCC- Renovação Carismática Católica do município de Caridade do Piauí para um show católico na cidade de Marcolândia, Piauí se envolveu em um acidente na PI-458, nesta quinta-feira, 17 de julho. A van era conduzida por Libanio Manoel de Carvalho.
Fotos: Iara Silveira – Portal Jacobina.com
O acidente aconteceu quando a van voltada da cidade de Marcolândia há 1km da cidade de Caridade do Piauí, por volta de meia noite e meia desta quinta-feira (17). Segundo informações um cavalo invadiu a pista e não deu tempo do motorista frear o veículo.
Com o impacto o animal morreu no local e van ficou com a frente danificada, felizmente nenhum dos passageiros teve ferimentos graves.

Veja imagens:
Fonte: portaljacobina

SEMAR realiza audiências públicas em Marcolândia e Caldeirão Grande do Piauí sobre energia eólica


A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí - SEMAR realizou nos últimos dois dias audiências públicas para discutir junto à população das cidades de Caldeirão Grande e Marcolândia o estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do Complexo Eólico Chapado do Piauí II, a ser implantado na região dos municípios. Os investimentos para a construção do empreendimento são de R$ 835.070.000,00 e o prazo previsto para implantação do projeto é de 18 meses a contar da emissão da Licença de Instalação. Estão previstos a abertura de 430 postos de trabalho

“As audiências são uma exigência da lei e uma oportunidade para que a população possa tirar suas dúvidas sobre empreendimentos desta natureza, para que se esclareça tudo a respeito do empreendimento. Em ambas as cidades as reuniões foram bastante prestigiadas, com representações do Ministério Público, Emater, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio),  dentre outras entidades, e dos moradores da região que compareceram em número expressivo e puderam tirar suas dúvidas sobre o complexo eólico”, ressalta Mário Ângelo de Meneses, secretário de estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. 

O processo de licenciamento ambiental passa por três etapas. A fase de licença prévia identifica se o local onde a empresa pretende se instalar é viável ou não do ponto de vista ambiental; a licença de instalação, que autoriza a empresa a iniciar a atividade que se propõe; e a licença de operação autoriza a empresa a iniciar o seu funcionamento.

O Complexo Eólico Chapada do Piauí tem como empreendedores Ventos de Santa Joana Energias Renováveis S.A e Ventos de Santo Augusto Energias Renováveis, tendo como desenvolvedores Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco), Contour Global e Casa dos Ventos. Será composto por oito parques eólicos com potência total instalada de 231,6 MW (Megawatt). No total serão 132 aerogeradores instalados em uma área de 2.693,77 hectares. Os 106 imóveis onde se localiza o empreendimento são particulares e foram arrendados para a implantação do projeto.

Segundo o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) apresentado pela empresa de consultoria Geoconsult o Complexo Eólico Chapada do Piauí II apresenta-se bem concebido em termos técnicos, econômicos e ambientais, sendo viável sua implantação e operação. Visando à integração do empreendimento com o meio ambiente que o comportará, são recomendadas medidas que minimizem os impactos ambientais e programas de controle específicos a serem adotados em caráter permanente, durante a implantação e operação do complexo. Sugere-se, por exemplo, a implantação de um Programa de Controle de Desmatamento, Programa de Controle dos Efluentes Líquidos, Programa de Educação Ambiental, Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Programa de Recuperação das Áreas Degradas e Programa de Monitoramento dos Ruídos.

Atualmente a energia eólica representa 3% da matriz energética brasileira, estando na quinta colocação do ranking. Em primeiro lugar aparecem as hidrelétricas, que somam 68% do total. Na quarta posição, a energia produzida através dos derivados do petróleo (6%), seguido pelo gás natural (3%). E em segundo lugar aparece a biomassa, com 9% do total produzido.








Fonte: Semar

Alunos das unidades do Pronatec em Curral Novo e Marcolândia visitam cooperativas piauienses


Na última quinta-feira, 10, estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) no Instituto Federal do Piauí visitaram as cooperativas Casa Apis e Cocajupi, localizadas em Picos. Participaram da atividade, alunos dos cursos de Auxiliar Administrativo, ofertado na unidade remota de Curral Novo, e de Agricultor Familiar, da unidade remota de Marcolândia.
O objetivo da visita técnica foi conhecer os procedimentos administrativos, funcionamento, processamento, comercialização dos produtos e logística de distribuição adotada pelas respectivas cooperativas.
A atividade, realizada em conjunto pelas unidades remotas, proporcionou a realização de intercâmbio, troca de conhecimento e experiências entre os alunos. "A visita superou as expectativas dos alunos e professores e nos revelou informações importantes, como, por exemplo, a de que 90% do mel produzido na Casa Apis é exportado para os Estados Unidos e países da Europa", disse a supervisora Kátia Micaelle.

Fonte: Ascom IFPI


Simões recebe os alunos vindos do Chile e Argentina participantes do programa de intercâmbio escolar internacional

O Programa de Intercâmbio em Línguas Inglesa e Espanhola é voltado para estudantes do Ensino Médio nas escolas públicas.
O Programa vai aperfeiçoar os alunos nas competências de falar, ouvir, ler e escrever em inglês ou espanhol e de se expressar em diferentes situações de comunicação, promovendo o desenvolvimento socioeducacional dos estudantes em um país estrangeiro, bem como, o domínio de uma segunda língua.
Segundo a secretaria da Educação, o programa  foi  implantado através do Governo do Estado do Piauí em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), e  concorreram   às vagas alunos  do 1º ano do ensino Médio. “Essa é uma oportunidade fantástica. Nossos alunos terão a oportunidade de ampliar seus horizontes conhecendo outras línguas e outras culturas. Será um ganho imensurável para sua formação”, afirma. Foi realizada uma prova de avaliação e os melhores foram aprovados. No caso de Simões os alunos optaram pela língua espanhola. Os cinco alunos foram classificados na GRE de Fronteiras-PI.
Os que foram para o Chile são: Pedro Vinícius, Ione, Ana Karine e Regina  Moraes. Para a Argentina foi o aluno Paulo Henrique.  Em um evento na Escola Raul Sérgio os alunos foram recebidos e aplaudidos por todos.  A diretora da Escola Aparecida Silva  verbalizou que se sente muito feliz como se tivesse recebido a taça da copa do mundo.
Fonte: Simões online

EM PRIMEIRA MÃO: Os contratos de arrendamentos feitos pela Casa dos Ventos com produtores da região podem ser revistos


Uma fonte que pediu para que não divulgasse o seu nome, no que é atendido, disse a nossa reportagem que pelo andar da carruagem, todos os contratos de arrendamento feitos pela Casa dos Ventos com os agricultores da região, podem ser revistos. Muitos questionamentos vêm sendo levantados na região o que evidência que à Casa dos Ventos “mentiu muito” ao chegar nas casas dos produtores com o intuito de pegar suas assinaturas no contrato.
Ofertas de empregos e vantagens que não existem eram oferecidos aos proprietários rurais que se deixaram levar pelas conversas e acabaram assinando o documento. Em posse dessa documentação, Casa dos Ventos que pertence ao cearense Mário Araripe e uma das primeiras empresas a se instalar na região, após estudos da viabilidade do projeto da chamada energia limpa, negociou com outras empresas a produção e a entrega da energia.
A princípio se falou em investimentos a serem feitos na região que beiram 5,7 bilhões de reais. Muito dinheiro a ser investido numa região pobre que sobrevivia da monocultura (mandioca), porém dinheiro, pelo menos é o que disseram, está entrando mesmo é no bolso dos donos dessas empresas que já têm a energia a ser produzida vendida a um custo que somente eles sabem. Quanto aos benefícios para os donos de terras pairam dúvidas.
Já se fala na criação de uma Associação que tenha por fim a defesa dos produtores rurais da região que foram na onda e assinaram os contratos de arredamento de suas propriedades com à Casa dos Ventos. Com esta finalidade, o Portal Novos Tempos, como órgão noticioso da região, fará o acompanhamento da situação. É possível que os serviços sofram uma paralisação até que se tenha a revisão de todos os contratos assinados com os agricultores.
Por Adauto Ferreira – Portal Novos Tempos

MUITOS questionamentos foram levantados na Audiência Pública realizada em Caldeirão Grande na terça, 15 de julho, sobre a energia eólica

A cada dia que passa os moradores dos municípios envolvidos com a construção dos parques eólicos estão se conscientizando de que nem tudo são flores. Exemplo disso foi à Audiência Pública que foi realizada em Caldeirão Grande do Piauí na terça-feira, 15 de julho e que envolveu à Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí, Casa dos Ventos e à ControurGlobal quando da apresentação do Estudo de Impacto Ambiental – EIA.
Embora tenha a finalidade de tirar dúvidas de toda comunidade dos municípios de Caldeirão Grande do Piauí e Marcolândia, à Audiência Pública sobre a energia eólica que foi realizada em Caldeirão Grande do Piauí, na terça-feira, 15 de julho, parece ter deixado muitos dos presentes na audiência com suas cabeças chafurdadas, tamanha a desconfiança dos agricultores que arrendaram suas terras e já enxergam que não vão ser beneficiados como falaram.
É que, conforme os expositores, maioria pessoas contratadas pelas empresas envolvidas com a produção de energia, os produtores rurais que possuem terras arrendadas, cujas propriedades pegam torres, esses serão beneficiados com a produção e venda da energia. Aqueles que possuem terrenos, mas neles não serão instalados torres, seus ganhos serão menores apesar de poderem vender suas terras desde que respeitado os contratos.
Muitos questionamentos foram feitos na Audiência Pública que foi realizada em Caldeirão Grande. Um deles diz respeito ao "desrespeito as pessoas mais idosas" que sofrem ao ver suas casas, as suas árvores de estimação serem arrancadas pelas máquinas das empresas que fazem o desmatamento.  Em defesa dos costumes, o engenheiro agrônomo Feliciano questionou o que considera ser um grande desrespeito para com essa gente.
Outros questionamentos foram levantados a exemplo do que foi feito pela vereadora por Caldeirão Grande, Francisca Miranda (PT). Conforme a vereadora, sua preocupação está relacionada a grande escassez d`agua da região e como as empresas devem proceder para obter a água necessária a construção dos parques eólicos. Essa preocupação não é só da vereadora, mas também dos prefeitos cujos municípios vão produzir a energia.
Adauto Ferreira, editor do Portal e Revista Novos Tempos (www.portalnovostempos) falou do descumprimento do Art. 37 da Constituição Federal no que diz respeito a publicação dos atos pertinentes. É que, embora as empresas envolvidas sejam privadas, para que haja a concessão dos serviços tais empresas precisam de autorização governamental. E Isso implica na necessidade de fazer bem divulgar os movimentos que têm por fim a conscientização das pessoas.
Embora à Prefeitura de Caldeirão Grande, conforme à secretária de Administração, tenha enviado para os órgãos de comunicação informações sobre à realização da Audiência Pública que aconteceu em Caldeirão Grande na terça, 15 de julho, nenhum dos órgãos citados pela secretária fez comentário acerca do assunto. Os meios de comunicação citados pela secretária foram:  “180graus.com”;  “portalopovo.com.br"  e “folhaatual.com.br”.
A representante do Ministério Público dos municípios de Marcolândia e Caldeirão Grande, promotora Helga Barreto Tavares, também se fez presente na Audiência Pública realizada em Caldeirão Grande. Ela levantou alguns questionamentos que foram respondidos pelos representantes das empresas envolvidas na construção dos parques eólico de Caldeirão Grande e Marcolândia. A promotora Helga Tavares se retirou da mesa antes da reunião terminar.
Por Júnior Grau – Portal Novos Tempos