Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

Acusado de assaltar Banco do Brasil de Simões é preso pela polícia

Um trabalho iniciado pela Polícia Civil e Militar de Simões, com o apoio dos Malhas da Lei, de Salgueiro – PE, resultou na prisão de um homem identificado como Pedro Alcântara de Sá Filho, vulgo “Canto”, apontado como um dos integrantes da quadrilha que assaltou a agência bancaria de Simões nas últimas duas vezes.
O fato aconteceu por volta das 17h desta terça-feira (16), no Fórum da cidade pernambucana. A polícia obteve a informação que o mesmo estava na sede do Poder Judiciário e montou uma operação para capturá-lo. Ação foi realizada com sucesso e a polícia cumpriu o mandato de prisão que havia sido expedido pela justiça da Comarca de Simões, no Piauí.
O homem foi apresentado na Departamento de Polícia Civil de Salgueiro e em seguida, encaminhado ao presídio da mesma cidade. Esse é segundo envolvido capturado.
Fonte: Cidades na net.com

Operação prende empresários do polo gesseiro de PE por sonegação




Do Globo Nordeste
Fotos: Rafael Diniz

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou a Operação Pedra Branca na manhã desta quarta-feira (17), para desarticular um esquema de sonegação fiscal que agia no polo gesseiro do Araripe, no interior do Estado. Até o final da manhã, foram presos nove empresários que utilizavam notas fiscais falsas para sonegar os impostos relativos ao comércio do gesso. Nos últimos três meses, pelo menos R$ 100 milhões de impostos deixaram de ser arrecadados pela organização criminosa.

Batizada de Pedra Branca, a operação pretendia cumprir 11 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em três cidades do Sertão pernambucano - Araripina, Ipubi e Trindade. No final da manhã, nove pessoas haviam sido presas e todos os mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Os policiais continuam em diligência para encontrar os outros dois suspeitos. Os mandados de prisão foram expedidos pela Delegacia de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária (Deccot).

Segundo o diretor de polícia especializada, Joselito Kerhle, foram presos os donos das empresas acusadas de sonegação fiscal e os homens que cederam os dados para a criação desses estabelecimentos, os chamados laranjas. "Com os dados pessoais de laranjas, foram criadas empresas que deixavam de recolher tributos estaduais através do lançamento de notas fiscais falsas", explica o delegado. As empresas atuavam na extração de gipsita das minas do polo gesseiro do Araripe e vendiam o gesso produzido com o material em todo o Brasil com as notas fiscais falsas.





Ainda segundo Kerhle, as fábricas são registradas nos estados de Pernambuco e do Ceará, mas todos os presos estavam em Pernambuco. A polícia ainda investiga o envolvimento de menores na fraude. Parte dos documentos falsos também foi apreendida na operação desta quarta-feira. Além das notas fiscais, os policiais encontraram os documentos pessoais e os computadores utilizados pelos empresários para falsificar as notas, ao revistar os escritórios das firmas investigadas.

Todos os presos prestaram depoimento na Delegacia de Araripina e foram encaminhados à prisão da cidade do interior pernambucano. Além da sonegação fiscal, eles vão responder por falsidade ideológica e documental, corrupção de menores e formação de quadrilha. O envolvimento de cada um dos presos e a possível participação dos menores só será revelada na quinta-feira (18). Na ocasião, também será liberado o balanço total da operação.


As investigações que resultaram na prisão dos empresários começaram há três meses, em uma parceria entre Delegacia de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária e a Secretaria da Fazenda de Pernambuco. 

"O trabalho começou depois de percebermos que o montante de gesso comercializado não batia com os impostos recolhidos, já que grande parte estava sendo sonegado através de notas fiscais falsas", explicou o diretor de polícia especializada. As investigações foram comandadas pelo delegado Francisco Rodrigues, da Deccot. A operação deflagrada nesta manhã contou com a participação de 120 policiais civis, 50 auditores da Secretaria da Fazenda e 12 policiais militares.

JUIZ Federal responsável pelas investigações Lava Jato abriu ação penal contra 5 integrantes da empreiteira Mendes Júnior que atua na região

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, abriu hoje (16) ação penal contra 16 investigados, cinco deles dirigentes da empreiteira Mendes Júnior. Entre os investigados, que também se tornaram réus, estão o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, denunciados em todas as ações da sétima fase da operação.
De acordo com o juiz, há provas de que a Mendes Júnior participava de um “clube” com outras empresas para acertar quem venceria licitações com a Petrobras.
“Para permitir o funcionamento do cartel, as empreiteiras corromperam diversos empregados do alto escalão da Petrobras, entre eles os ex-diretores Paulo Roberto Costa e Renato de Souza Duque. Os agentes públicos tinham o papel relevante de não turbar o funcionamento do cartel e de tomar providências para que a empresa definida pelo clube para vencer a licitação fosse, de fato, escolhida para o contrato”, disse o juiz.
Conforme a decisão, além de Youssef e Costa, Sergio Cunha Mendes, vice-presidente da Mendes Júnior, teve denúncia aceita pelo juiz. Na ação, também há investigados ligados à empresa UTC.
Também passaram à condição de réus da nova ação penal Waldomiro de Oliveira, Carlos Alberto Pereira da Costa, João Procópio Junqueira Pacheco de Almeida Prado e Enivaldo Quadrado. Todos prestavam serviços ao doleiro.
Em novembro, Sérgio Mendes confirmou à Polícia Federal o pagamento de propina ao doleiro Youssef. Conforme o advogado de Mendes, o executivo disse aos delegados da PF que foi obrigado a pagar propina de R$ 8 milhões ao doleiro.
Segundo ele, Youssef exigiu o pagamento da quantia para que a Mendes Júnior recebesse os valores a que tinha direito em contratos de serviços licitamente prestados e para continuar participando das licitações da Petrobras. De acordo com a defesa, foram feitos quatro pagamentos seguidos, de julho a setembro de 2011.
Sérgio Moro também já aceitou denúncia contra executivos ligados às empresas Engevix, OAS, Galvão Engenharia. Até o momento, dos 39 denunciados pelo Ministério Público Federal 30 já se tornaram réus em ações penais oriundas da Operação Lava Jato.
A empreiteira Mendes Júnior é uma das responsáveis pela construção do canal que tem por finalidade à transposição das águas do São Francisco.
Por Renata Clicya - Portal Novos Tempos - Foto: Gil Ferreira

Funcionário da Prefeitura de Araripina morre em acidente de trânsito




Um funcionário público da Prefeitura da cidade de Araripina, interior de Pernambuco, morreu no início da tarde dessa terça-feira(16), em um acidente de trânsito na BR-316, no trevo que dá acesso a Avenida Florêntino Alves Batista.

De acordo com informações do Sargento Bombeiro, a vítima, Josanildo de Sena, 48 anos, conduzia a sua motocicleta quando foi atingido por um caminhão pipa, de cor e placa não informada, o motorista fugiu sem prestar socorro a vítima.

Josanildoa inda foi socorrido com vida para Hospital Santa Maria no mesmo município pelos Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu ao dar entrada na unidade. 

Os moradores reclamam da retirada das duas lombadas que reduzia a velocidade dos veículos no trecho onde ocorreu o acidente. O redutores de velocidade foram destruídas pela empresa que está fazendo o recapeamento da BR 316 que corta a cidade de Araripina. Este foi o quarto acidente  no mesmo local em menos de 15 dias. Com essa morte sobe para 71 o número de vitimas do violento trânsito do Sertão do Araripe.

Informações do Roberto Gonçalves 

POLÍCIA Federal encontra manuscrito nas construtoras Queiroz Galvão e Engevix que benificiavam candidatos do PT e PMDB aos governos do RJ e SP

As principais referências nos papéis encontrados na Queiroz Galvão são ao candidato petista derrotado para o governo de São Paulo, Alexandre Padilha, o senador Lindbergh Farias (PT) e Luiz Fernando Pezão (PMDB), que derrotou “Lindinho” (como está grafado no documento) na disputa pelo governo do Rio de Janeiro.
Outros nomes chamam atenção como “R. Jucá”, mas como o senador Romero Jucá (PMDB-RR) está no meio do mandato, as suspeitas recaem sobre seu filho, Rodrigo Jucá, vice na chapa de Francisco Rodrigues (PSB) ao governo de Roraima.
Na Engevix, a PF encontrou uma outra lista com o nome da ex-ministra dos Direitos Humanos, deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) e de outros deputados e candidatos petistas. Ouros políticos citados são Bittar, Picciani (PMDB), Jilmar Tato (PT-SP) e Milton Leite.
alt
Por Luis Gustavo - Portal Novos Tempos - Fonte: Diário do Poder

BANDO explode banco, atira contra DP e incendeia veículo

A pacata cidade de Porto, na região Norte do Piauí, voltou a ser vítima de uma quadrilha de assaltantes. O bando invadiu a cidade e explodiu o caixa eletrônico da agência do Banco do Brasil, localizada na Av. Presidente Vargas, próximo à delegacia de polícia da cidade. O crime aconteceu na madrugada deste sábado (13/12) por volta de 3h.
O caixa eletrônico que havia sido abastecido com dinheiro na última quarta-feira (10/12), ficou totalmente destruído após a explosão. De acordo com informações colhidas no local, a quadrilha era composta de cinco integrantes, que utilizaram um veículo da cor vermelha no assalto.
Uma testemunha, que no momento trabalhava como vigilante em um prédio público próximo à agência, relatou que a ação não durou mais que dez minutos.
De acordo com o delegado Dênis Sampaio, após explodirem e recolherem o dinheiro do caixa, a quadrilha foi até a delegacia de polícia e efetuou disparos no portão do prédio, onde um dos disparos atingiu a viatura que estava estacionada na garagem.
A quadrilha incendiou o veículo usado no assalto. O mesmo foi localizado próximo ao “Igarapé das Pontes”, na zona rural da cidade. Policiais da Força Tática de Esperantina, foram acionados, mas até o momento nenhum bandido foi preso.
banco1.jpg
banco2.jpg
banco3.jpg
banco4.jpg
banco5.jpg
banco6.jpg
banco7.jpg
banco8.jpg
banco9.jpg
banco10.jpg
banco11.jpg
Fonte: Com informações de Baixo Parnaíba
Publicado Por: Apoliana Oliveira

EMPREGO - CONFIRA AS VAGAS DISPONÍVEIS ATRAVÉS DA AGÊNCIA DO TRABALHO EM ARARIPINA



QTD. VAGA


01 - Manicure

01 - Depiladora

01 - Funileiro

01 - Pintor de Carros

01 - Mecânico de Automóveis

04 - Balanceiro

01 - Chefe de Mecânico

04 - Calcinador

01 - Costureira

01 - Montador de Móveis de Madeira

02 - Operador de Britador

02 - Cozinheiro

01 - Motorista de Ambulância

01 - Técnico de Enfermagem

01 - Recepcionista Secretária

01 - Vendedor Interno

01 - Assistente Financeiro

01 - Auxiliar de Linha de Produção

OUTROS SERVIÇOS DA AGÊNCIA:

- EMISSÃO CTPS (CARTEIRA DE TRABALHO) (1° E 2° VIAS) E
- ENTRADA EM SEGURO DESEMPREGO.

INFORMAÇÕES - (87)3873-8381/8382/8383/8384/8385

Paulo Martins, prefeito de Campo Maior, não foi vitorioso na eleição da APPM em razão da intromissão de Pedro Calixto e Maurício Solano, disse Chico Pitu

“Não mais que estranho o comportamento do superintendente do MDA, Pedro Calixto, assim como do Maurício Solano, assessor parlamentar, ambos do PT, no que se refere a à eleição da Mesa Diretora da Associação Piauiense dos Municípios Piauienses”, afirmou o prefeito de Marcolândia, Francisco Pedro de Araújo (PT), conhecido como Chico Pitu.
Conforme o prefeito que é amigo do governador Wellington Dias, Maurício Solano não deveria ter feito o que fez, contribuindo para a não vitória do seu colega, prefeito de Campo Maior. É que Paulo Martins, de acordo com o prefeito Chico Pitu, votou no então candidato a deputado federal Merlong Solano que vem ser irmão do assesor Maurício Solano.
A eleição da APPM caracteriza disputa entre os seus associados que são prefeitos, entretanto, a reeleição do prefeito de Arinaldo Leal (PSB, para o cargo, não agradou os prefeitos mais próximos do governador eleito Wellington Dias (PT) que assume o comando do estado no dia primeiro de janeiro de 2015. “Wellington Dias não gostou”, disse Chico Pitu.
Por Adauto Ferreira – Portal Novos Tempos

Policiais de Araripina prendem assassino da professora Eliete



Do Nilson Macedo

Na manhã desta quinta-feira(11), policiais civis integrantes da equipe Malhas da Lei da 24ª DESEC da cidade de Araripina, Sertão de Pernambuco, prenderam no município de Lagoa Grande, no Vale do São Francisco, Sebastião Teixeira Delmondes, vulgo Doda, idade não informada. O apontado foi localizado no Sítio São Mateus no município e não ofereceu resistência a prisão. 

De acordo com a polícia, Sebastião é suspeito de ter assassinado no ano de 2000 na cidade de Araripina, a professora Eliete Conceição, que na ocasião teve grande repercussão na cidade. Depois de receber a voz de prisão, o suspeito foi encaminhado a DPC da 200ª Circunscrição de Araripina, ficando a disposição da justiça

Pai mata filho a pauladas no sul do Piauí

José Juraci Rodrigues, de 63 anos, foi preso nesta terça-feira (10/12) na cidade de São João do Piauí, a 459 km de Teresina. Ele é acusado de matar o próprio filho, de 41 anos, a pauladas. O crime aconteceu na localidade Liziê, zona Rural do município, no último sábado (06/12).
De acordo com o delegado Rodriguo Morais, a José Francisco Rodrigues sofreu lesões graves na cabeça e foi encaminhada para Teresina através do Samu Aéreo, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na última segunda-feira, 08.
“A vitima estava revoltada, porque animais tinham comido alguns pés de coco que ele tinha plantado na tarde daquele dia. Alcoolizado, começou a perguntar insistentemente ao pai o que tinha acontecido com os pés de coco. Em meio a discussão, a vítima mandou o pai ir para o inferno, momento em que o acusado pegou uma estaca de madeira e desferiu três fortes golpes na vitima, sendo que dois golpes atingiram a cabeça e um na região das costas. A vitima já caiu desacordada e foi levada para atendimento médico no hospital de São João do Piauí. Por conta da gravidade dos ferimentos, foi encaminhado para Teresina, onde faleceu na última segunda-feira”, relata o delegado.
Ainda segundo Rodrigo Morais, a vitima carregava a fama de causador de confusão na família e na vizinhança. O pai acusado de matar o filho, responderá pelo crime de homicídio qualificado, podendo, se condenado, pegar de 12 a 30 anos de cadeia.

Fonte: Portal Jenipapo