Slider[Style1]

Style2

Style3[OneLeft]

Style3[OneRight]

Style4

Style5[ImagesOnly]

Style6

APOSENTADORIA - GASTO COM A PREVIDÊNCIA VAI A R$ 700 BILHÕES NO BRASIL

O último post do economista Mansueto Almeida em seu blog, terça-feira passada, dia em que foi confirmado como novo Secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, não pregou em favor do ajuste fiscal de maneira genérica. Almeida defendeu especificamente a reforma da Previdência.

O economistas apresentou dois gráficos para fundamentar o seu ponto de vista. O primeiro mostrava a aceleração no envelhecimento no Brasil. Hoje cerca de 12% dos brasileiros têm mais de 65 anos. Em apenas 15 anos, 2030, essa fatia vai quase dobrar e corresponder a 22% da população. Em 2040, estará perto de um terço.

O segundo gráfico apresentava o efeito da mudança demográfica na sustentação financeira da Previdência. Agora há oito pessoas trabalhando para cada aposentado. Em 2040 serão quatro. Em outras palavras, alerta o economista Paulo Tafner, especialista no tema: a bomba-relógio da Previdência vai explodir no colo de quem, neste momento, está prestes a se aposentar pelas regras atuais.

O modelo previdenciário brasileiro segue o princípio de um grande bolão. As pessoas contribuem enquanto estão no mercado de trabalho, sustentando quem já saiu e poupando para quando ela mesma receber quando sair. Hoje quase 40% das despesas primárias do governo federal - algo como R$ 450 bilhões - são pensões e aposentadorias do INSS. O gasto total com Previdência, incluindo INSS e servidores da União, Estados e municípios, está em R$ 700 bilhões.

Como o número de contribuintes está caindo, rapidamente, e a despesa crescendo, exponencialmente, o buraco se aprofunda. O déficit do INSS caminha para R$ 136 bilhões neste ano, na previdência pública federal está perto disso. Na previdência do Estado de São Paulo, o rombo é de R$ 18 bilhões, na do Rio de Janeiro, R$ 12 bilhões, na de Minas Gerais, R$ 9,5 bilhões.

Os especialistas asseguram que a conta, que já não fecha, pode descambar para o calote. O Rio, que atrasou o pagamento dos inativos, é apenas uma demonstração do que pode estar por vir. "Se nada for feito, pode acontecer aqui no Brasil o que aconteceu na Grécia: faltar dinheiro para pagar o aposentado", diz Tafner.

Tentativa

O projeto de reforma da Previdência, que está sendo montado pela nova equipe econômica, tenta reduzir, para depois estancar, a sangria financeira. A proposta para novos trabalhadores é rígida Está em discussão a fixação e uma da idade mínima entre 65 e 67 anos para todos: homens e mulheres de qualquer carreira, incluindo funcionários públicos e categoria com aposentadorias especiais, como professores.

Para trabalhadores da ativa, estão sendo avaliadas regras de transição entre o modelo atual (que permite a aposentadoria com pouco mais de 50 anos) e o novo modelo (que buscará a aposentadoria acima de 65 anos). A ideia geral é criar mecanismos para prolongar a permanência do trabalhador no mercado - por um período curto para quem está prestes a se aposentar pela regra atual e por um prazo longo para quem entrou há pouco no mercado.

Uma prioridade é acabar com a vinculação ao salário mínimo, medida defendida pela grande maioria dos estudiosos da Previdência. "Infelizmente, não há condição de manter a vinculação", diz Nelson Marconi, pesquisador e professor da Escola de Economia de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas. A vinculação com o salário mínimo foi uma espécie de acelerador das despesas da Previdência. De 2012 para cá, as aposentadorias tiveram aumento real - acima da inflação - de cerca de 13%. "Seria lindo dar aumentos assim sempre, para todo mundo - quem não quer? Mas é muita generosidade para os recursos existentes", diz Marconi.

A reforma vai mexer também com servidores públicos. Avalia-se o fim gradativo de aposentadorias especiais, num período de quatro e oito anos, e o fim da paridade de reajuste para trabalhadores na ativa e inativos, imediatamente. Também está em análise a elevação progressiva da taxa de contribuição até o teto permitido pelo Supremo Tribunal Federal, hoje de 14%, especialmente para Estados.

Nem todos porém, concordam, que é momento para reformas. A CUT se opõe radicalmente. Vagner Freitas, presidente da entidade, diz que é preciso avaliar melhor o que provoca o déficit e abrir uma discussão com a sociedade - o que, na avaliação dele, esse governo não tem condições de fazer. "Governo de transição não pode fazer reformas", diz Freitas.

Na tentativa de equilibrar as contas da Previdência, já foram feitas duas grandes reformas que mexeram na Constituição de 1988 A primeira, em 1998, tomou três anos de discussões e fez mudanças profundas, como instituir a aposentadoria por tempo de contribuição. A segunda, em 2003, afetou principalmente servidores públicos. "O que se percebe hoje é que, as reformas anteriores não foram suficientes, jogaram o problema para frente, o que nos obriga agora a sermos mais enérgicos e rápidos", diz Marcos Lisboa, ex-secretário de Política Econômica e presidente do Insper.


Da Agência Estado/ Diário de Pernambuco

SENADO DEFINE NA TERÇA-FEIRA NOVO CRONOGRAMA DO PROCESSO DE IMPEACHMENT DE DILMA

Por: Agência Caixa
A segunda etapa do processo contra a presidenta afastada Dilma Rousseff no Senado começa nesta terça-feira (24/05) com a apresentação do plano de trabalho do relator da Comissão Especial do Impeachment, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).
Até agora, já foi dado prazo de 20 dias, que terminam no dia 31 de maio, para que a presidenta afastada apresente uma nova defesa por escrito. Chamada de pronúncia, é nesta fase que também são juntadas ao processo todas as provas consideradas importantes por acusação e defesa. Pode haver ainda audiência de testemunhas, diligências e debates entre a acusação e a defesa.
A partir daí, um novo relatório será elaborado por Anastasia, votado na comissão e depois no plenário da Casa. Assim como na fase de admissibilidade, de novo, em ambas as votações (na comissão e no plenário), será exigida maioria simples, ou seja, metade mais um dos senadores presentes a sessão. Se aprovado o relatório no plenário, após 48 horas, será marcado o último julgamento que pode tirar definitivamente a presidenta Dilma do cargo.
A Comissão Especial do Impeachment continua a ser presidida pelo senador Raimundo Lira (PMDB-PB), mas caberá ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, atuar como presidente dos dois julgamentos que ainda podem ocorrer no plenário do Senado sobre o caso. Lewandowski também dará a palavra final sobre questões de ordem apresentadas na comissão, mas que forem objeto de recurso no plenário da Casa.

DUPLA ARMADA ASSALTA MERCADINHO NO BAIRRO BOMBA, EM ARARIPINA

Por Roberto Gonçalves / Foto: Blog do Roberto Araripina
Dois homens armados assaltaram um mercadinho na manhã deste domingo (22) no bairro Bomba, em Araripina, no Sertão de Pernambuco. Este foi mais um de vários assaltos, que ocorreram nos últimos dias na maior cidade do Araripe.
Segundo informações de pessoas que chegaram ao local logo após o acorrido, os bandidos chegaram de moto e usando um revolver calibre 38, renderam o Sr. Robério Lacerda, no momento em que ele iria abrir o seu estabelecimento comercial.
Os elementos encontraram no bolso da vítima, cerca de R$ 1.200,00 e ainda mandaram abrir o mercadinho, de onde subtraíram 1 litro de conhaque Dreher e outro de Rum Montilla. O caso foi registrado na delegacia de plantão e a Polícia Militar está realizando buscas para prender os meliantes.

APRESENTADORA - ANA HICKMANN ABALADA E TRISTE COM ATENTADO

Na manhã deste domingo, a assessoria da apresentadora Ana Hickmann divulgou nota à imprensa na qual Ana Hickmann comenta pela primeira vez o atentado de que foi vítima, no hotel Caesar Business, em Belo Horizonte (Minas Gerais). "Nunca pensei que isso poderia acontecer! Nunca pensei que o ser humano fosse capaz disso! Foi terrível! Estou profundamente abalada e triste! Só peço que todos rezem por minha cunhada para que ela se recupere logo", declarou a modelo.

Segundo a nota, Ana Hickmann está em sua casa em São Paulo, onde tenta se recuperar do "fatídico", dia. Na tarde de ontem, o fã Rodrigo de Pádua, de 30 anos, hospedou-se no hotel Caesar Business, na região Sul da capital, onde a apresentadora se preparava para participar do lançamento de uma coleção de roupas, e tentou matá-la com dois tiros.

Ele, que demonstrava em suas redes sociais ter uma relação de obsessão com a modelo e atriz, rendeu o sócio de Ana e o obrigou a levá-lo até o apartamento da atriz. Lá acertou com dois tiros a cunhada de Ana Giovana Oliveira. O homem foi rendido por Gustavo Correia, sócio da apresentadora, que disparou três tiros contra. O fã que morreu no local.

Os dois tiros que acertaram Giovana Alves de Oliveira, assessora de Ana Hickmann, eram para atingir a artista, e um deles passou muito perto da cabeça dela. O barulho do disparo deixou, inclusive, a apresentadora com dores no ouvido, segundo o advogado Maurício Bemfica, que representa a família de Ana Hickmann.

O advogado contou que, no momento em Rodrigo Augusto de Pádua estava no quarto do Hotel, Ana se deitou na cama, sentindo-se mal. Nessa hora, ele fez os dois disparos tentando matar a apresentadora e acabou atingindo Giovana.

Uma das balas pegou no braço da assessora, mas não ficou no corpo. Já o segundo tiro pegou na barriga e parou na perna, perfurando o intestino. "Os dois tiros foram dados de cima para baixo e eram para a Ana", afirma o advogado. Giovana, que está internada no hospital Biocor, foi submetida a uma segunda cirurgia na tarde deste domingo.


Do Correio Braziliense/ Diário de Pernambuco

Briga em bar termina com dois irmãos esfaqueados em Francisco Macedo

Duas pessoas foram perfuradas à faca durante uma briga envolvendo várias pessoas em um bar situado no mercado público de Francisco Macedo. A dupla tentativa de assassinato ocorreu por volta das 23h00 de ontem 20 de maio.
Na confusão, Luiz Paulo, 24 anos, teve seu corpo perfurado com 15 golpes de faca, e está internado no Hospital Regional Justino Luz em Picos onde passou por cirurgia na madrugada deste sábado, seu estado de saúde é estável. Na confusão um jovem identificado por Daniel,16 anos, irmão de Luiz Paulo também foi atingido com uma facada nas costas que atingiu os rins, ele vai ser submetido a cirurgia,  um dos rins atingido foi comprometido e provavelmente precisa ser retirado.
Segundo informações, havia uma grande movimentação de pessoas no estabelecimento, quando começou uma confusão entre Luiz Paulo e o acusado identificado por Cicero Wideglan dos Reis Silva, vulgo “O Pitiu”, que sacou de uma faca peixeira e desferiu varias facadas em Luiz Paulo e no irmão Daniel.
O criminoso “Pitiu”, fugiu tomando destino ignorado, policiais chegaram a fazer diligências pela região durante a madrugada, mas não encontraram o acusado. Segundo CB Gildemar comandante do GPM de Francisco Macedo, informou  que as diligencias irão continuar até localizar o criminoso,  um reforço policial foi solicitado junto à 3º Cia de Policia Militar de Jaicós para continuar os trabalhos de diligências. 
FMNews

“Rapadura” da Praça é Nossa do SBT, faz show hoje à noite em Simões PI

Hoje,22 de maio, o humorista “Rapadura” fará show a partir das 20h30 no circo  Irmãos Fernandes que está montado na rua Antonio Lopes, próximo à praça matriz.
Charles Gutemberg dos Santos, o “Rapadura”, nasceu em Campina Grande na Paraíba, começou sua vida artística com teatro de rua, depois trabalhou em vários circos grandes e pequenos. Depois estreou o Comando Maluco no programa da Eliana na Record.
No SBT, fez o programa Dedé e Comando Maluco, ficando três anos no ar com as aventuras no parque de Beto Carreiro World. Mais tarde, com a morte de Beto Carreiro e com o final do programa, foi convidado por Carlos Alberto de Nóbrega para participar da “A Praça É Nossa”, onde se apresenta atualmente com sua turma todas as quintas no SBT.
O ingresso custa R$ 10,00  e R$ 15,00 na hora do show. O espetáculo começa às 20h30 e a apresentação de Rapadura será somente neste Domingo.


O Circo Irmãos Fernandes que já tem mais de 20 anos na estrada transmitindo alegria por onde passa estima ficar em simões até dia o dia 30, no qual hoje terá uma de suas apresentações especiais que conta com a participação do grande humorista ” Rapadura”
veja algumas fotos do show realizado nesse sábado 21 de maio;
WhatsApp-Image-20160521 (21) - CópiaWhatsApp-Image-20160521 (21)WhatsApp-Image-20160521 (22) - CópiaWhatsApp-Image-20160521 (22)WhatsApp-Image-20160521 (23)WhatsApp-Image-20160521 (24)WhatsApp-Image-20160521 (25)WhatsApp-Image-20160521 (26)WhatsApp-Image-20160521 (27)WhatsApp-Image-20160521 (30)WhatsApp-Image-20160521 (31)WhatsApp-Image-20160521 (32)WhatsApp-Image-20160521 (28)

Globo procura Record para ‘parceria’ no futebol e pede R$ 140 milhões

Afetada pelos altíssimos custos da transmissão do Campeonato Brasileiro e também pela decisão da Band em deixar a parceria na transmissão, a TV Globo foi obrigada a procurar outras TVs abertas e oferecer a elas a “parceria” no futebol.
A emissora carioca procurou três concorrentes: SBT, Record e, por fim, a RedeTV! Nenhuma aceitou (e tampouco vai aceitar).
Os empecilhos principais foram dois: 1) o preço inicial elevado que a Globo quer para “repassar” os direitos que até agora eram da Band; 2) o volume de cláusulas contratuais que a emissora impõe ao novo parceiro.
Esta coluna apurou que a Globo pediu à Record algo em torno de R$ 140 milhões anuais para ceder jogos semanais. Além disso exigiria em contrato que a Record apenas exibisse os jogos que ela, Globo, decidisse. Era assim que funcionava com a Band na maioria dos casos, e não raro a emissora carioca exigiu que a parceira exibisse o mesmo jogo que ela.
Essa prática nos últimos anos até levantou o ibope da Band durante as partidas, e até fez SBT e Record e RedeTV! perderem alguma audiência. Por outro lado essa ação “condena” o parceiro a crescer pouco e jamais representar ameaça alguma.
Para a RedeTV! a Globo pegou mais leve e baixou o valor cobrado para R$ 120 milhões. A emissora também declinou.
O SBT mal quis ouvir a proposta porque jamais se interessaria em mexer em sua programação dominical, que é seu dia mais forte na semana, tanto em público como em faturamento publicitário.
A Record recusou porque já sabe que a Globo já teria fechado pacotes “casados” com anunciantes para o futebol desde o ano passado. Somado a isso a Record ainda viu o obstáculo da crise econômica no país, além de estimar  um custo operacional extra de mais R$ 50 milhões por ano: teriam de ser adquiridos equipamentos, reforçadas as equipes e mais os gastos habituais de um campeonato disputado em vários Estados.
Isso levaria a parceria com a Globo a custar quase R$ 200 milhões por ano -cerca de um quinto de todo o faturamento da emissora da Barra Funda.
Tudo indica que a Globo vai ficar com a batata quente do futebol apenas em suas mãos.
Fonte: Uol Esportes

TCU proíbe repasse de verba para ferrovia Transnordestina

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu, por meio de medida cautelar, proibir repasses do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Valec (estatal do setor ferroviário) para a construção da ferrovia Transnordestina. O projeto da ferrovia prevê 1.728 quilômetros ligando os portos de Pecém (CE) e Suape (PE), com um trecho até Eliseu Martins, no sul do Piauí, que atravessa vários outros municípios piauienses.
A decisão foi tomada depois de o Ministério Público de Contas relatar indícios de irregularidades graves cometidas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que resultaram na celebração de contratos, sem prévia licitação, para construção e exploração da Trans-nordestina. Iniciada em 2006, ao custo de 4,7 bilhões, o orçamento já está hoje em mais de R$ 11 bilhões, com previsão de conclusão só para 2018. Segundo o tribunal, as obras estão sendo custeadas principalmente com recursos públicos e a estimativa inicial do valor da obra foi superada.
O relatório aponta que os recursos públicos aplicados na obra já somam pelo menos R$ 4,2 bilhões e diz que há risco significativo de que a verba pública utilizada para financiar o empreendimento esteja sendo mal gerida. Também foi identificado descompasso entre as execuções física e financeira do empreendimento. A ANTT informou que, sempre que prazos dos lotes de construção foram descumpridos, a agência abriu processos administrativos para apurar irregularidades, conforme as previsões nos contratos de concessão.
A agência informou, ainda, que a concessionária está adim-plente com o pagamento de multas e que a área técnica da ANTT tem acompanhado as obras da concessionária, nos termos do contrato de concessão. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), responsável pela obra, informou que “entende as dificuldades enfrentadas pelo governo por conta da crise econômica, com o consequente atraso no repasse de recursos públicos, mas espera que elas sejam superadas para que a obra retome seu ritmo”.
A empresa disse que, até agora, nunca deixou de aportar no tempo previsto os recursos próprios. Segundo a CSN, o empreendimento é financiado por en-tes públicos e privados e está orçado hoje em R$ 11,2 bilhões, dos quais a companhia é responsável por R$ 5 bilhões e, o governo federal, por R$ 6,2 bilhões. A Transnordestina tem 56% de obras concluídas e 600 quilômetros de malha pronta, de acordo com a CSN.
O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI) já havia solicitado à Justiça Federal, por meio de ação civil pública, a suspensão da licença de instalação e a paralisação das obras da ferrovia, no trecho entre Trindade (PE) e Eliseu Martins (PI), por violação aos direitos da Comunidade Quilombola de Contente, em Paulistana (PI).
A Associação da Comunidade Quilombola de Contente denunciou ao MPF o recebimento de indenizações decorrentes das desapropriações dos imóveis em valores irrisórios, variando entre R$ 5,00 e R$ 800,00, bem como o início das obras sem consulta prévia à comunidade; avarias em suas casas em razão das obras e a presença de funcionários em horários inoportunos para a comunidade.
Diário do Povo

OPORTUNIDADE - IF SERTÃO-PE REALIZA SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAR PROFESSORES SUBSTITUTOS


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) retificou o edital nº 17/2016 para processo seletivo simplificado de Professor Substituto. São 13 vagas disponíveis em diversas áreas, para atuação nos campi Petrolina, Petrolina Zona Rural, Ouricuri, Salgueiro, Santa Maria e Serra Talhada, com regime de 40 horas semanais. A remuneração é de R$ 2.814,01 (para candidatos com graduação) e R$ 3.184,73 (para os que possuem especialização). 

As inscrições serão realizadas até o dia 19 de maio. Os candidatos interessados deverão acessar o edital nº 17/2016 no site do Instituto ou no Diário Oficial da União, preencher a ficha de inscrição no endereço eletrônico http://concurso.ifsertao-pe.edu.br/copese/, confirmando as informações referentes aos dados pessoais, opção de vaga, campus; e imprimir o boleto bancário para o pagamento da taxa de inscrição (R$ 60). Em seguida, deverão entregar a ficha de inscrição e o boleto pago no setor de Gestão de Pessoas dos respectivos campi da vaga de interesse. 

O candidato terá até o dia três de maio para solicitar a isenção da taxa de inscrição no site e encaminhar a documentação comprobatória, podendo ser enviada pelos Correios. O processo seletivo constará das modalidades de Provas de Desempenho Didático (de caráter eliminatório) e da avaliação dos Títulos (de caráter classificatório). Ambas serão realizadas exclusivamente no campus de origem das vagas. De acordo com o edital, as provas de Desempenho Didático deverão ser realizadas nos dias 24 e 25 de maio. Outras informações, como cronograma, documentação necessária, procedimentos de contratação, conteúdos programáticos e outros itens podem ser encontradas no edital. 

Por Larissa Lins e atualizações de Felipe Piauilino

ALUNOS DO CURSO DE EDIFICAÇÕES DO CAMPUS OURICURI VISITAM CANTEIRO DE OBRAS EM JUAZEIRO DO NORTE-CE

Oito discentes da disciplina Construção 1, ofertada no curso de Edificações do campus Ouricuri do IF Sertão – PE, visitaram a obra do Condomínio Residencial JK, no município de Juazeiro do Norte, no Ceará, com o objetivo de analisar o espaço físico do canteiro de obra, bem como proporcionar maior familiarização com o futuro ambiente de trabalho.


O docente Valmir Braz avaliou a visita técnica: “Se torna bastante eficaz o contato dos alunos com o canteiro de obra, visto que possibilita aos mesmos uma visualização de como se aplicam, na prática, os cálculos feitos em sala”.

VEÍCULOS - VENDA DE CARROS LEVARÁ DEZ ANOS PARA SE RECUPERAR

Após nove anos de crescimento contínuo, o mercado de carros novos freou em 2013 e, desde então, só acumula retrações. Neste ano, pelas projeções do setor, as fábricas devem comercializar no País perto de 2 milhões de veículos, o que significará retroceder ao mercado de dez anos atrás, quando havia nove fábricas a menos do que hoje.

"A capacidade ociosa cresceu muito e, mesmo que ocorra uma recuperação do mercado, vai levar pelo menos uma década para o setor recuperar a plena capacidade", diz João Morais, economista da Tendências Consultoria, especialista em setor automotivo. Ele lembra que o ambiente de insegurança afugenta o consumidor de bens de alto valor, como o automóvel. "O que o governo de Michel Temer precisa fazer é gerar um cenário de maior previsibilidade "

Só assim consumidores como Lucas de Paula Francisco Grespan, de 26 anos, conseguirão levar adiante o plano de comprar um carro novo. No caso dele, o Corsa 2001 não atende mais às necessidades da família, principalmente após o nascimento da filha Lauryn, há11 meses. "Preciso de um carro mais seguro e mais confortável, com airbag e ar-condicionado, itens que o atual não tem", afirma

Ele fazia cotações de preço e de financiamento quando perdeu o emprego de motorista em uma empresa de fios de cabos elétricos em Santo André, no ABC paulista, há seis meses. Enquanto não consegue nova colocação, ajuda o cunhado em uma oficina mecânica, mas a renda caiu pela metade. "Não vou me arriscar agora e só vou atrás de outro carro quando conseguir trabalho com remuneração melhor", afirma Grespan, que mora na casa da mãe com a esposa e a filha.

Bonanza. Não faz muito tempo o cenário era outro. Os anos de bonanza, regados a crédito farto, incentivos fiscais, aumento da renda e queda do desemprego elevaram o mercado brasileiro de um patamar de vendas de 1,57 milhão de carros e caminhões em 2004 (um ano após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumir a presidência da República) para 3,8 milhões em 2012 (também um ano após a posse de Dilma Rousseff, afastada do cargo na semana passada).

A partir de 2013, o mercado começou a regredir. Foram vendidos 3,76 milhões de veículos, volume que baixou para 3,49 milhões no ano seguinte e para 2,56 milhões em 2015. Recuperar o nível recorde de 2012 vai levar ao menos uma década, preveem analistas do setor automobilístico.

De janeiro a abril deste ano as vendas caíram 27,9% ante igual período de 2015, somando 644,2 mil veículos. Assustados com o desemprego e com a confiança em baixa, consumidores desapareceram das concessionárias. A produção de veículos acompanha a queda drástica das vendas e hoje as montadoras operam com menos da metade de sua capacidade instalada, de cerca de 5 milhões de veículos anuais.

No ano passado, 14,4 mil trabalhadores foram demitidos pelas montadoras de veículos e máquinas agrícolas. Neste ano, até abril, já foram mais 1,4 mil.

As concessionárias cortaram 32 mil vagas em 2015 e 16,5 mil neste ano. As autopeças eliminaram 29,8 mil empregos no ano passado e projetam 8,4 mil cortes entre janeiro e dezembro.

Além disso, as montadoras mantêm 42 mil funcionários - 32% de seu efetivo - no Programa de Proteção ao Emprego (PPE, que reduz jornada e salários) e em lay-off (contratos de trabalho suspensos).

Na opinião de Morais, Temer pode começar a reverter esse quadro, por ter força política para restabelecer a governabilidade. Com isso, diz ele, será possível destravar parte do crédito e da demanda, especialmente de consumidores que aguardavam uma definição da crise para seguir adiante com seus planos.


Do NE10